Facebook

para começar o ano bem – Webrun

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A paisagem da prova mistura a tradição milenar japonesa com a cultura tecnológica avançada deles | Foto: Divulgação

A Maratona de Tóquio completou 10 anos em 2017, e esse é o seu quinto anos como Major Marathon, título que carrega desde 2013. A edição de 2018 aconteceu no domingo, 25 de fevereiro e teve quebra de recorde nacional. Nosso colunista Nelson Evêncio deu a cobertura completa em texto logo depois da prova, aqui. Nosso vídeo da semana relembra os vencedores desse ano e a história da prova:

O treinador conta um pouco sobre a história da prova. Por tradição, japoneses costumam separar competições entre homens e mulheres, e não foi diferente no histórico dessa corrida. Desde 1980 a cidade sediava a Maratona Internacional de Tóquio exclusiva para homens e a Tokyo – New York Friendship International Marathon a partir do ano seguinte. Antecedendo ambas as provas, a Maratona Internacional Feminina de Tóquio também rolava desde 1979. Era impossível a cidade sediar três maratonas em um ano só, as corridas masculinas, passaram intercalar um ano. Em 2007, quando a organização decidiu abrir para ambos os sexos a prova, as provas exclusivas para homens foram extintas e nasceu a Maratona de Tóquio. A prova feminina, que era tradicional no país, migrou de cidade e se tornou a Maratona Feminina de Yokohama, uma das provas seletivas para Jogos Olímpicos e Campeonatos Mundiais.

Os japoneses gostam de usar acessório de cabeça para se arrumar para as provas | Foto: Divulgação

Desde então o número de inscritos cresceu exponencialmente e devido ao seu tamanho, em 2012 foi nomeada como uma das World Major Marathon. Não deu outra. No ano seguinte a prova conto com mais de 300 mil inscritos para preencher as 36 mil vagas.

Os recordes pertencem à quarta edição em 2017. A dupla quêniana, Wilson Kipsang completou o percurso em 2h05min59 e Sarah Chepchirchir em 2h19min47. Os campeões dessa edição foram Dickson Chumba, pela segunda vez, com 2h05min30 e a atleta etíope Berhane Dibaba também pela segunda vez, em 2h19min51, quase batendo a recordista do ano passado.

A chegada acontece no centro de convenções Tokyo Big Sight | Foto: Divulgação.

O clima frio do inverno japonês ajuda os atletas a terem um bom desempenho na prova. O percurso é plano e passa por pontos turísticos essenciais de uma visita ao país nipônico: a largada acontece no Tokyo City Hall, o  Palácio Imperial, o Templo Seisoji em Asakusa, a torre Sky Tree, a Torre de Tóquio, o luxuoso bairro Ginza e seu comércio de grife, a Estação de Tóquio, a Ponte de Tóquio e a chegada na Tóquio Big Sight. Ao longo dos 42km a organização prepara muita festa, com 28 atrações ao longo do caminho, dança, performances e a população japonesa lotando os espaços fora do trajeto da corrida. Se você quer dar um mergulho na cultura da Terra do Sol Nascente, participar dessa Major Marathon ou viajar no período da prova é ideal para você.

Inscreva-se no De Elite Trail Festival – Rio de Janeiro

| Foto: Divulgação.

 

Fonte Oficial: Webrun.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal Corrida.

Comentários

Compartilhar:

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!